sábado, maio 30, 2020
Pedalmaniacs

Confira nossa lista de Pedais de Efeitos em videoclipes

4 de maio de 2020 Listas

É raro aparecerem os pedais de efeitos nos videoclipes, mas as caixinhas mágicas são parte essencial na composição musical. Por isso, aí vai uma lista bacana com alguns videoclipes em que pedais de efeitos aparecem de alguma forma. Caso se lembre de algum exemplo, deixe nos comentários que adicionaremos à lista.

1.Slipknot – Before i Forget

Nosso primeiro vídeo se trata do polêmico aparecimento de um pedal de formato oval e de cor prata no clipe de Before I Forget, junto a um pedal de volume da Ernie Ball. Nunca foi revelado, nem tampouco este pedal figura os setups de seus dois guitarristas, mas acreditamos que possa ser algum modelo da Explandora.

2.Beastie Boys – Gratitude

A música Gratitude faz parte do disco Check your Head. Neste álbum, o Beastie Boys retorna às origens, eles mesmos tocam os instrumentos. O pedal que marca o distorcido riff inicial da Gratitude, no baixo, é o Univox Super Fuzz, do MCA (Adam Yauch). No minuto 0:56, aparece o BOSS SD-1 (drive 12:00 – tone 21:00 – volume 15:00) e, provavelmente, há um Cry Baby nos pés do AD Rock.

Detalhe para as caixas de som: foram adquiridas em segunda mão de alguma GIG passada do Pink Floyd.

3. Red Fang – Cut it Short

Não é incomum ver um guitarrista em uma enrascada em cima do palco, tentando resolver uma pane no seu pedalbord. No clipe Cut it Short, o Red Fang conta essa história em que o guitarrista David Sullivan aparece pelejando para desembolar seu pedalboard.

Quem não gostaria de uma coleção dessas: EarthQuaker Devices, Strymon, Way Huge, MXR e, se espremer, sai um Metal Zone.

4. Blur – Song 2

Existem alguns pedais que marcam época e ficam consolidados no hall da fama dos pedais de efeitos. É o caso do pedal RAT da Pro Co Sound, que, sem dúvidas, já figurou muitos pedalboards e foi usado na gravação de diversos álbuns consagrados. No clip Song 2, o guitarrista Graham Coxon dá uma senhora pisada no pedal e o resultado você confere a seguir:

5. Battles – Atlas

Battles é a complexidade sonora pura. Uma banda de muitos experimentalismos que tem enraizado em seu estilo o free jazz e se auto-intitula Math Rock. Quem assume as baquetas é o excepcional John Stanier, o cara que simplesmente gravou a música Unsung quando passou pelo Helmet e que hoje toca com Mike Patton ( Faith no More) no Tomahawk.

No clipe Atlas, o guitarrista brinca com os samplers no DL-4 da Line 6 e vemos alguns pedais da Boss e um Holy Grail da EHX.

6. Bloc Party – Octopus

O guitarrista Russell Lissack do Bloc Party nem gosta de Boss, né?

7. QOTSA – Little Sister

Josh Homme sempre foi reservado quando o assunto diz respeito ao seu timbre e aos seus equipamentos. No clipe de Little Sister, ele dá uma trolada, pois se sabe que o fuzz com oitavador é um dos efeitos mais característicos da banda e, nesse clipe, ele meteu um Matchless Hotbox e um Klon Centaur, pedais nunca vistos em seu pedalboard.

Mas sabemos que o frontman do QOTSA sempre usou um Fulltone Ultimate Octave e, atualmente, usa o Tentacle da Earthquaker Devices para oitavar qualquer fuzz ou drive de seu board.

8. RATM – Guerrilha Radio

O pedalboard de Tom Morello praticamente é o mesmo nos mais de 20 anos de carreira da banda, pouquíssima coisa mudou, como um TR-2 da Boss que vira e mexe aparece em seu board. Em apenas uma música, Morello foi responsável por difundir a G.A.S dos pedalmaníacos com dois efeitos: o pitch shifter Digitech Whammy e o phaser MXR Phase 90, este último só é usado no começo de Killing in the Name.

9. PANTERA– Walk

Outro guitarrista que também foi responsável pela popularidade do pedal Digitech Whammy, foi Dimebag Darell do Pantera. Diferente de outros guitarristas, Darell gostava muito de usar a função Detune, como na introdução de This Love.

Nossa menção honrosa fica para um clipe só com pedais.